Linha de Massa Longa

linha de massa longa infinito.gif

Conheça nossas outras linhas aqui!

NOSSA TECNOLOGIA

A Linha de Massa Longa da Mega Brasil representa o ponto mais alto na evolução dos equipamentos de massas alimentícias secas. É um conjunto automático para produção de massa longa (espaguete), dotada de tecnologia E.I.S. (Ecological Intelligent System) com tempo de secagem reduzido e considerável otimização de energia elétrica e térmica, espaço, custos operacionais e de manutenção.

A máquina é automatizada e gerenciada através de CLP - Controlador Lógico Programável (em inglês PLC - Programmable Logic Controller)  de altíssimo nível, dotado de um sistema eficiente de supervisão onde são previstas as seguintes funções importantes como:

  • Partidas e paradas automáticas de todos os motores.

  • Programação e visualização dos parâmetros climáticos de cada ponto com a possibilidade de analisar o Loop de ajuste e a intervenção dos parâmetros específicos em cada ponto da máquina.

  • Gerenciamento das trocas de formatos de forma automática e dinâmica, respeitando a posição do produto no interior do processo de secagem.

  • Gerenciamento das receitas de produção para cada formato.

  • Visualização das mensagens de alarme e individualização clara do problema.

  • Gerenciamento do histórico com a possibilidade da análise das próprias mensagens.

  • Sistema inteligente para gerenciamento da transferência de umidade nos vários locais do secador.

  • Visualização dos parâmetros em tempo real e das variáveis controladas do processo.

  • Visualização e gerenciamento das mensagens de manutenção a curto e a longo prazo.

  • Relatório dos parâmetros do processo com indicação da produção para cada formato.

  • Tempo e informações da eficiência da máquina.

  • Tele assistência via internet integrada.

 

E.I.S
Ecological Intelligent System

Única folha verde

O novo projeto E.I.S. (Ecological Intelligent System), uma evolução do T.A.S.(Thermo Active System), é o resultado das experiências feitas pelo centro de pesquisas da Pavan junto a Mega Brasil que contribuiu com seu corpo técnico e diversas viagens a Itália para consolidar o novo sistema e conceito na produção de massas, e que começou a ser desenvolvido no ano de 2014.

 

A máquina é projetada para atender a tecnologia de secagem ligada ao modelo matemático desenvolvido na Universidade de Napoli – Itália.

gráfico de secagem longa.png

VANTAGENS

  • Melhor obtenção de cozimento

  • Melhor cor da massa

  • Maior numero de formatos possíveis

  • Melhor rendimento energético

  • Redução dos tempos de processo

  • Facilidade de controle e reparo do maquinário

  • Maior duração do maquinário

  • Menor espaço requerido

      PILARES DO PROJETO

 

  •    Responsabilidade no consumo de recursos naturais

  •    Redução de materiais aplicados na linha produtiva

  •    Redução dos espaços ocupados

  •    Qualidade do produto final

  •    Segurança operacional

PILAR branco.gif

LAY OUT

lay out geral grande linha de massa longa.gif
pasta-isolated-on-white-background_pequeno_sem fundo_Fundo foto criado por lifeforstock -

A linha é acompanhada por Quadro Elétrico de Comando Geral.

As Empacotadeiras são opcionais.

Produto devidamente cadastrado

no FINAME sob o nº 1098519.

05
05

press to zoom
07
07

press to zoom
S1
S1

press to zoom
05
05

press to zoom
1/9
 

HISTÓRIA DO E.I.S. (Ecological Intelligent System)

O modelo aplicado no E.I.S. levou em consideração a difusão da matéria, a condução térmica, a elasticidade, o calor específico e outras características estruturais transformando tudo em equações cinéticas.

 

Atua sobre bases científicas do tradicional método de secagem italiano, onde o produto vinha exposto de maneira empírica em fases alternadas de secagem e estabilização. Este método é agora experimentalmente confirmado, e o fenômeno que se obtém foi compreendido.

No secador, o produto passa de forma alternada em repetidas fases de secagem em altíssima temperatura seguidas de iguais fases de acentuada estabilização ativa até obter uma reidratação, sendo rigorosamente controlado por condições termo-higrométricas.

Fruto do comprometimento da equipe de engenheiros e de nosso pessoal do laboratório de desenvolvimento e pesquisa que através de testes e cálculos e de vários ensaios laboratoriais, concluíram que a secagem de massas ESPAÇADAS teria maior eficiência em relação a secagem de massa ADENSADA, levando em consideração a tecnologia de prensagem de massa em cabeçotes aquecidos e também das novas variedades de trigo, que com maior P/L (Extensibilidade x Tenacidade) passou a suportar uma maior carga de ventilação e desidratação sem despontamento em máquina.

 

Esses dados podem ser confrontados no gráfico acima, onde observa-se que o tempo de secagem no encartamento foi reduzido de 1h18mim para 20min e o tempo total de 6 horas reduzido para 3 horas, diminuindo em 50% o tempo total de secagem.

O produto permanece plástico e poroso favorecendo a migração das moléculas de água através da estrutura da massa encurtando os tempos de processo, obtendo assim uma homogênea estabilização à quente.

Essa nova tecnologia produtiva conseguiu redução do consumo energético dos equipamentos para produção de massas da ordem de 44% de energia elétrica e 36% menos consumo de energia térmica. Poupando assim de forma contínua em sua operação o uso de recursos naturais e minerais, utilizados em geração de energia térmica e também nos lubrificantes. Não podemos desconsiderar que em virtude desse menor consumo, o dimensionamento de utilidade que dão suporte produtivo como cabines elétricas (quadros e transformadores), aquecedores e caldeiras terão também um MENOR dimensionamento e com isso menos material empregado em sua construção. 


Desenvolvemos um novo conceito de secagem de massas, desta forma o equipamento ficou 25% menor em relação a tecnologia utilizada anteriormente, reduzindo com isso grande quantidade de inox, ferro e outros materiais (isolantes térmicos, fios, cabos e outros componentes) deixaram de ser empregados na fabricação das linhas de massas. Com a redução dos equipamentos também as estruturas físicas das unidades fabris serão reduzidas com um menor emprego de materiais construtivos e utilização de menores espaços para implantação das linhas de massas. 

O principal objetivo de nossa empresa é a fabricação de linhas capazes de obterem produtos com o mais alto padrão de qualidade, com a implementação do E. I. S., as massas tiveram um aumento significativo de qualidade, pois com a redução do tempo de secagem e um maior tempo de estabilização, fruto do novo conceito, obtém-se massas com uma melhor tonalidade, pois o menor tempo de exposição de massa úmida no processo não deixa com que a farinha oxide e escureça, ao mesmo tempo que um maior tempo de estabilização evita que a massa retenha umidade indesejada e venha a trincar ou canear, obtendo um produto muito mais estável e de qualidade superior. 

O fato de um maior espaçamento no encartamento possibilitou uma melhor extração de umidade, com temperaturas um pouco menor que as aplicadas nas linhas das gerações anteriores o que trouxe maior segurança ao processo, reduzindo o risco de Maillard o que seria a caramelizacão dos açucares em função de temperatura durante o processo de secagem das massas.

No campo do controle e acompanhamento do processo produtivo, foi implementado novo software que possibilita acompanhamento por zonas onde as sondas de controle de pressão, temperatura e umidade foram substituídas por sondas eletrônicas que além de atuarem com uma maior precisão para controle do processo, acabam também contribuindo para economia das energias elétricas ( no acionamento das baterias de ventiladores de circulação de ar) e também da energia térmica, com uma menor demanda dos aquecedores e com isso uma menor queima de materiais de combustão. Vários processos que antes demandavam presença física dos operadores foram embarcados ao sistema, diminuindo a margem de erro e proporcionando maior comodidade aos mesmos que diante de uma tela monitoram todo o processo produtivo das massas sem deslocamento e tráfego por escadas e passagens pela máquina, com isso também diminuiu o risco de algum acidente operacional.